05/12/2016, Segunda-Feira

Acesso Rápido

O que você precisa?

Telefones Úteis

Mostra educativa do Festival For Rainbow será realizada na Unidade Prisional Irmã Imelda
Qua, 16 de Novembro de 2016 11:11
O Festival de Cinema e Cultura da Diversidade Sexual “For Rainbow” leva a Mostra Educativa For Rainbow à Unidade Prisional Irmã Imelda Lima Pontes, que abriga o público GBT. Nesta quinta-feira (17), às 9h, os internos terão uma manhã de exibição de curtas com a temática da diversidade sexual, seguida de discussão com participantes do evento. Esta é a primeira vez que o evento leva exibição de curtas e debate para uma unidade prisional. O For Rainbow conta com atividades culturais como espetáculos de teatro, música e dança, debates e performances artísticas que possuem como foco a sensibilização para o respeito à diversidade sexual. A programação da mostra engloba exibição de filmes, seguida de debate, promovendo a reflexão e a sensibilização acerca das questões de gênero e sexualidade. De acordo com Dediane Souza, integrante da organização, o objetivo é viabilizar a visão da cultura como uma via para a justiça social. “”A mostra tem um papel fundamental de levar o festival a espaços onde as pessoas normalmente não teriam acesso. Por meio dela, os debates sobre a diversidade e as ferramentas culturais, como o cinema, chegam às periferias, por exemplo, e, nesse caso, também às unidades prisionais””, destaca. Para o secretário da Justiça e Cidadania, Hélio Leitão, um dos objetivos em destinar uma unidade a públicos específicos, entre eles a comunidade GBT, é o de proporcionar atividades direcionadas que contribuem para a humanização da pena e para o esclarecimento de temas relacionados a esses públicos. “Levar um festival como esse pra dentro da unidade prisional é apresentar aos internos um universo que a maioria deles desconhece”, pontua. SERVIÇO For Rainbow na UP Irmã Imelda Lima Pontes Quando: quinta-feira, 17 de novembro, às 9h Onde: UP Irmã Imelda Lima Pontes, no Complexo Penitenciário de Aquiraz (BR 116 km 27)
 
Prouni e Enem: mais internos são aprovados na segunda chamada dos processos seletivos
Ter, 16 de Fevereiro de 2016 11:46
Mais cinco internos do sistema penitenciário conquistaram vagas na segunda chamada do Programa Universidade para todos (ProUni). Quatro deles estão recolhidos nas Casas de Privação Provisória de Liberdade II e III e na Penitenciária Francisco Hélio Viana de Araújo (PFHVA) e o quinto aprovado é interno da Cadeia Pública de Ubajara.
 
Com o resultado da segunda chamada chega a 18 bolsas de estudos conquistadas por internos. Os aprovados das unidades prisionais da Região Metropolitana de Fortaleza são todos estudantes da EEFM Aloísio Leo Arlindo Lorscheider, escola para alunos das unidades prisionais.
 
Todos terão bolsa de 100% nos cursos de Administração, Direito e Sistemas para Internet.
 
Além do Prouni, mais um aluno, que estava na lista de espera do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), conseguiu vaga para o curso de Filosofia, totalizando 11 alunos com aprovações para universidades públicas. Os internos dependem agora de autorização judicial para cursar o ensino superior. Em Sobral, dois aprovados já receberam a autorização e estão aptos a freqüentar as aulas no Instituto Federal do Ceará (IFCE).
 
Rodrigo Moraes, assessor educacional da Sejus, vibra com o resultado. “Nosso papel é dar condições para que o interno amplie seu interesse pelo conhecimento e volte a estudar. Notamos um grande interesse deles em participar do exame e queremos que esse interesse cresça mais e os resultados sejam ainda melhores”.
 
“Os resultados têm revelado que a educação tem modificado a cultura prisional, pois os internos estão cada vez mais interessados em atingir níveis mais altos de escolaridade”, relata a coordenadora escolar, Poennia Gadelha.
 
Segundo o diretor da escola Leo Lorscheider, Raimundo Nonato, “a escola vê as seleções do Prouni e Sisu como oportunidades de inclusão social e não vai desistir não só de vê-los matriculados, como efetivamente cursando o nível superior, pois só assim considera concluída sua tarefa como educação básica”.
 
A volta aos estudos é garantido aos internos do sistema prisional pela Constituição Federal, pela Lei de Execução Penal (LEP), pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei 9.394) e pelo Plano Nacional de Educação (PNE). O estudo também serve para diminuir a pena. A cada 12 horas de aulas, um dia é reduzido na condenação.
 
Camila Barbosa é reeleita presidente do Copen
Ter, 15 de Dezembro de 2015 00:00

Foi eleita, na última sexta-feira (11), a presidência do Conselho Penitenciário, órgão vinculado à Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado (Sejus), que permanece sob a liderança da conselheira, representante do Ministério Público Estadual, Camila Gomes Barbosa, reeleita por unanimidade dos votos. A vice-presidência que antes era da conselheira Maria Mendes Evangelista, passou para José Claudio Souto Justa, ambos representantes do Conselho da Comunidade.

 

“A recondução do cargo de presidente do Conselho Penitenciário é uma responsabilidade grande, mas, como sempre, posso contar com o apoio da Secretaria da Justiça, na pessoa do Dr. Hélio Leitão. Acredito que o conselho está completamente formado com os representantes de todas as instituições e com essa heterogeneidade do Copen nós podemos empreender esforços no sentido de fiscalizar o sistema, colaborando com as políticas penitenciárias de ressocialização dos internos”, ressaltou a presidente do Copen.

 

 O Copen é composto por 12 conselheiros e realiza suas sessões todas as sextas-feiras pela manhã. A gestão da presidência é de um ano, podendo ser reconduzida por mais um ano. A posse será realizada dia 8 de janeiro de 2016 na sala de reuniões do Copen e seguirá com a primeira reunião do ano.

 

A atual composição do Copen é a seguinte:

-Nestor Eduardo Araruna Santiago, professor universitário de direito penal, processo penal ou ciência correlatas.

-Orlando Bezerra Monteiro, especialista em psiquiatria forense ou psicologia criminal.

-Lino Marques dos Santos Carvalho, representante da Defensoria Pública Geral do Estado.

-Karla Andréa Magalhães Timbó Pinheiro, representante da Defensoria Pública da União.

-José Nilton de Souza, representante da Coordenadoria do Sistema Penitenciário.

-Camila Gomes Barbosa,  representante do Ministério Público Estadual.

-Luiz Carlos Oliveira Junior, representante do Ministério Público Federal.

-Maria Mendes Evangelista, representante da comunidade.

-José Claudio Souto Justa, representante da comunidade.

-Marcio Vitor Meyer de Albuquerque, representante da Ordem dos Advogados do Brasil.

-Augusto César Coutinho, representante do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Ceará.

-Pe. Marcos Passerini, representante da Pastoral Carcerária do Ceará.

-Ruth Leite Vieira, especialista em criminologia e direito penitenciário.


 
Sejus e Setra inauguram posto do Cadastro Único para atender familiares de internos e egressos do sistema penitenciário
Seg, 01 de Fevereiro de 2016 17:31
Em uma parceria entre a Secretaria de Justiça e Cidadania do Estado (Sejus) e a Secretaria Municipal do Trabalho, Desenvolvimento Social e Combate à Fome (Setra), foi inaugurado nesta segunda (1º) um posto de Cadastro Único (CadÚnico) para atender aos familiares de internos e aos egressos do sistema penitenciário. O posto funciona no prédio da Coordenadoria de Inclusão Social do Preso e do Egresso (Cispe). 

Segundo Hélio Leitão, secretário da Sejus, a inauguração do posto é um trabalho de inclusão social capaz de refletir nos índices de violência. “Essas pessoas privadas de liberdade, quando saem da unidade prisional, têm suas vulnerabilidades potencializadas pela falta de oportunidades e pela pecha de ex-presidiário. Garantir o acesso delas nas políticas públicas é fundamental para transformar essa realidade”, destaca Leitão. O CadÚnico atenderá os familiares dos internos do sistema prisional, possibilitando a sua inclusão em programas federais como o Bolsa Família e o Minha Casa Minha Vida. 

Segundo Claudio Ricardo, secretário da Setra, a implantação do posto na Cispe é um resgate de direitos e a porta de entrada para diversos programas sociais disponíveis. “Além das famílias dos internos, quem sai do sistema prisional também precisa de apoio para sua reinserção na sociedade. Estamos felizes com essa parceria e queremos ampliá-la nas áreas de qualificação e do trabalho, estreitando a parceria entre as políticas públicas”, esclarece o secretário. 

Além do Bolsa Família e Minha Casa Minha Vida, será possível solicitar no Cadastro Único benefícios como a tarifa social de energia elétrica, gratuidade nos ônibus de Fortaleza para pessoas com deficiência, carteira do idoso para viagens interestaduais, telefone e CNH popular, entre outros.
 
Bibliotecas móveis feitas em unidade prisional são entregues à população
Sex, 04 de Dezembro de 2015 00:00

Cento e cinqüenta bibliotecas móveis deixaram uma unidade prisional para levar leitura para o interior do estado. As bibliotecas fazem parte do programa Arca das Letras, parceria entre o Governo do Estado e o Ministério do Desenvolvimento Agrário, executado pelas Secretarias da Justiça e Cidadania do Estado (Sejus) e do Desenvolvimento Agrário (SDA). A entrega das bibliotecas rurais foi feita, na manhã desta sexta (4), pelo governador Camilo Santana e pela ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campelo. O adjunto da Sejus, Sandro Camilo, participou da entrega, que ocorreu no Centro de Exposições Governador César Cals.

Serão contemplados 65 municípios. As bibliotecas móveis são confeccionadas pelos internos do Instituto Penal Professor Olavo Oliveira (IPPOO II). Atualmente, seis internos trabalham na oficina. Neste ano, 200 arcas foram entregues às comunidades rurais do Estado.  

Cada comunidade beneficiada pelo programa receberá bibliotecas contendo livros de literatura infantil e juvenil, além de técnicos e didáticos e histórias em quadrinhos. Todo o acervo atende às necessidades dos moradores.

Para o secretário-adjunto da Justiça e Cidadania, Sandro Camilo, o programa tem uma grande importância por mostrar que os internos podem fazer algo pela sociedade. “Ao mesmo tempo em que oferece uma oportunidade de capacitação, de geração de emprego e renda, o projeto faz com que os internos trabalhem em uma ação de incentivo à leitura”, destaca o secretário.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 1 de 44

Serviços

Agenda - Dezembro 2016

D S T Q Q S S
27 28 29 30 1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31

Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado do Ceará - Rua Tenente Benévolo, 1055 - Meireles, Fortaleza/Ce - CEP: 60160-040 - Fone: (85) 3101.2840
© 2016 - Governo do Estado do Ceará. Todos os Direitos Reservados