Presídios cearenses recebem mais de 400 livros do Conselho Nacional de Justiça

15 de Março de 2018

Promoção e ampliação do direito à leitura. Esse é o objetivo da doação de 487 livros feito pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para a Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado (Sejus). As obras serão distribuídas para a Penitenciária Industrial Regional do Cariri e para o Instituto Penal Feminino Desembargadora Auri Moura Costa.

A ação é uma parceria do Ministério da Educação com o Conselho Nacional de Justiça, que distribuiu em todo país 19.480 livros. As obras serão utilizadas para as aulas nas duas unidades e também para o projeto Livro Aberto, que possibilita aos internos a remição de pena por meio da leitura.

Para Rodrigo Moraes, assessor educacional da Sejus, a Secretaria recebe com entusiasmo a doação de livros pelo CNJ. “Esses livros contribuirão para o desenvolvimento educacional e cultural dos internos, além de fomentar o ato da leitura nas unidades”, diz o assessor.

Para Cristiane Gadelha, coordenadora de inclusão social do preso e do egresso, a doação contribui significativamente com o andamento do projeto Livro Aberto. “Temos estruturado bibliotecas fixas ou móveis em todas as grandes unidades, implementando a política pública de incentivo à leitura. Esses livros vêm nos ajudar a estimular esse hábito, ampliando nossa oferta de títulos”, destaca.

A Sejus conta hoje com cerca de 4 mil livros em 12 unidades prisionais do estado.